Cuiabá planeja retomada do show das águas no mês de outubro

A Prefeitura de Cuiabá, por meio da Empresa Cuiabana de Zeladoria e Serviços Urbanos (Limpurb), planeja retomar o show das águas, no Parque das Águas, até o mês de outubro. Atualmente, a atração está suspensa por conta da pandemia da Covid-19. Agora, com os recentes dados do Informe Epidemiológico nº 23/2021 – que apontou a Capital com risco baixo de contaminação, o prefeito Emanuel Pinheiro autorizou o retorno da atividade.

 

Neste momento estão em andamento licitações para contratação de empresa especializada na manutenção da fonte e também aquisição dos materiais necessários à realização dos reparos necessários, já que o equipamento está há mais de um ano e meio desativado. “Esse é um trabalho que feito rotineiramente. Mas, precisamos fazer um novo contrato, já que o anterior chegou ao fim”, explica o administrador do parque, Filipe de Oliveira Campos.

Segundo o adjunto de Zeladoria, João Hauer, a previsão é de que os processos licitatórios sejam concluídos ainda neste mês e a ordem de serviços para execução da manutenção seja assinada na sequência. “Estamos fazendo um processo que vai atender de forma imediata todas as fontes de Cuiabá, incluindo o Parque das Águas. Será feito o reparo e, como parte do contrato, também está garantida a manutenção preventiva”, relata o adjunto.

Recentemente, o Parque das Águas passou por uma reforma nos banheiros, bebedouro, manutenção do túnel de água e Splash Zone (Área de respingo). Também foi feita a reforma do teto do banheiro, troca de vidros quebrados nas janelas, melhoria no sistema de iluminação, substituição de mictórios e torneiras danificadas, além de uma nova pintura nas áreas interna e externa.

Conforme o diretor-presidente da Limpurb, Vanderlúcio Rodrigues, a Prefeitura de Cuiabá tem sempre feito sua parte para manter o espaço de lazer em bom estado de uso. Todavia, ele destaca que a população também deve colaborar com o cuidado com o parque. Segundo o gestor, há poucas semanas, por exemplo, foi identificada a depredação de jacaré cenográfico, que a população usa para tirar fotos.

“Infelizmente, ainda falta a conscientização de algumas pessoas. A administração flagrou alguns jovens tirando peça do material cenográfico para colocar em um skate. Isso foi um absurdo. Em outra ocasião, jogaram óleo na ciclovia, com o intuito de derrubar algum ciclista. São vândalos que não pensam no coletivo, não pensam que podem causar acidente e ainda estão dando prejuízos aos cofres públicos”, comenta Vanderlúcio.

0 Shares:
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like