Mauro defende voto impresso buscando colar em Bolsonaro

O governador Mauro Mendes (DEM) decidiu abraçar a pauta do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e passou a defender publicamente a implementação do voto impresso auditável. O posicionamento é mais uma estratégia para tentar colocar no presidente e ter o seu apoio nas eleições do ano que vem, quando ambos tentarão à reeleição.

 

Pelo seu Instagram, Mendes diz que a implantação da impressão é possível, não altera o sistema de votação, e cria uma forma de controle e auditagem.

 

“A democracia e a população não precisam conviver com esta dúvida. Temos que superar este assunto e focar as energias do país para gerar emprego, melhorar a saúde, a segurança e tantos outros assuntos relevantes para o Brasil e os brasileiros”, diz o governador.

 

O posicionamento de Mauro Mendes nos últimos dias já não esconde a tentativa de colar em Bolsonaro visando 2022. Uma postura bem diferente em relação ao ano passado, quando assinou cartas contra o governo federal e contra os ‘bolsonaristas’ seguidores do presidente.

 

Mendes chegou a pedir em uma carta que o Supremo Tribunal Federal (STF) investigasse a divulgação de fakenews pelo governo Bolsonaro, no episódio dos recursos federais para o combate à pandemia. Porém, agora, Mendes diz admirar o presidente, ‘principalmente no combate à corrupção’, disse na semana passada em vídeo.

 

O governo Mauro e seus aliados tem sido mais firmes na defesa do presidente, tentando anular que o grupo bolsonarista, liderado pelo deputado federal José Medeiros (PODE), construa uma palanque para Bolsonaro, e, consequentemente, um adversário de Mendes em 2022.

 

Além de Mauro Mendes, quem também passou a defender o voto impresso, o senador Jayme Campos (DEM), um dos articuladores da aproximação do governador de Mato Grosso com o governo federal.

0 Shares:
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You May Also Like