SEGURANÇA DA SELEÇÃO URUGUAIA TENTA ESTUPRAR MOÇA EM MT VEJA

A seleção do Uruguai que participa da “Copa América” e enfrentou o Chile na Arena Pantanal, em Cuiabá, teve o chefe da sua equipe de segurança acusado de abuso por uma funcionária que trabalhava na segurança do local. O crime aconteceu no último domingo (20) e a vítima registrou boletim de ocorrência contra o acusado, que foi preso, mas acabou liberado durante audiência de custódia após pagar fiança de US$ 1 mil dólares.

A mulher contou detalhes do abuso no programa Olho Vivo na Cidade (TV Cidade Verde) nesta terça-feira (22). Juntamente com o marido, ela fazia parte da equipe de segurança da Conmebol no dia do abuso. Segundo contou, ela foi abordada pelo segurança da

Num primeiro momento, ele a cumprimentou de forma gentil. Ela devolveu os cumprimentos e tentou responder aos questionamentos do segurança, que enfrentou dificuldades para se comunicar com ela, já que falavam idiomas diferentes.

O segurança, então, pegou o celular e com a ajuda do tradutor, começou a fazer perguntas ousadas à segurança. Ela pediu que ele se afastasse e disse que era casada.

Após negativa da vítima, ele a pressionou contra a parede e tentou passar a mão nela. Ainda tomou o celular da segurança e perguntou quanto ela ganharia por um dia de trabalho. “Toda hora ele pegava no órgão genital dele”, falou.

Em seguida, ofereceu dinheiro em dólar para a mulher que, com receio de ter problemas no trabalho, se fez de desentendida. “Eu estava trabalhando, fiquei com medo de me meter em problemas, mas a minha vontade era de dar um soco na cara dele” disse a vítima.

Continuando as investidas, o segurança a forçou a entrar no banheiro e apagou a luz, momento em que tentou beija-la a força, mostrando várias notas de dólares que estavam em seu bolso. Em seguida, a vítima disse ao abusador que acionaria seu chefe. Temendo ser pego, o uruguaio a soltou e foi embora. Após contar a situação ao chefe e aos colegas, a vítima foi levada até a delegacia para registrar o crime.

O segurança se apresentou à delegacia, passou por audiência de custódia, foi ouvido e liberado após pagamento de fiança no valor de US$ 1 mil, pago em moeda americana.  A única medida restritiva imposta ao acusado foi, a de não se  aproximar da vítima, ele tem permissão para permanecer em Cuiabá e de viajar por todo o país.

 

35 Shares:
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like