Juiz reprova contas de Emanuel

A prestação de contas do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), foi reprovada pela Justiça Eleitoral. Entre as inconsistências encontradas pelo juiz eleitoral Walter Pereira de Souza estão os indícios na omissão de gastos eleitorais no valor de R$ 450 mil.

 

Segundo o juiz eleitoral, foram encontradas divergências entre as “informações relativas às despesas, constantes na prestação de contas, e aquelas constantes da base de dados da Justiça Eleitoral” em um gasto de R$ 300 mil e outro de R$ 150

 

 

Também foram encontradas doações para a campanha de pessoas inscritas no Bolsa Família ou que estavam desempregadas há mais de 4 meses, ou seja, que não teriam “capacidade econômica para fazer a doação”.

 

Outra questão apontada pelo juiz é a contratação de serviços junto a fornecedores que não tinham a “capacidade operacional para prestar o serviço ou fornecer o material contratado”.

 

Em sua decisão, o juiz determinou que Pinheiro devolva cerca de R$ 40 mil por divergências na sobra de campanha declarada e por ausência de comprovação fiscal de gastos do recurso do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC).

 

Outro lado
O prefeito Emanuel Pinheiro afirmou nesta segunda-feira (8) que não há nada de errado com sua prestação de contas e que irá esclarecer a questão junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

 

“A dúvida ficou em menos de 5% do que foi gasto, em um gasto de quase R$ 7 milhões. Não houve má fé, vamos esclarecer e mostrar que não houve nada de errado”, enfatizou.

1 Shares:
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like