Por estarem em reforma, seis escolas da rede municipal de Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, ainda não deram início às aulas do ano letivo, que começou no último dia 2 de março. As escolas são: Lúcia Leite Rodrigues, Tenente Abílio da Silva Morais, Faustino Antônio da Silva, Benedita Bernardina Curvo, Irenice Godoy de Campos, Aristides Pompeu de Campos.

A prefeitura de Várzea Grande confirmou a situação e disse que os estudantes dessas escolas terão calendário diferenciado que não vai prejudicar o ano letivo.

saiba mais

O sindicato que representa os trabalhadores da Educação no município, Sintep-VG, afirma que o poder público precisa se programar em relação às reformas, que deveriam acontecer nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro.

“Isso fora os problemas de atraso nas obras, de pagamento, de aditivo. Tudo isso complica. Há casos de escolas, como a Tenente Abílio, que estão em reforma há mais de dois anos. Tudo isso tem impacto e o estudante é o que sai mais prejudicado”, disse o presidente do Sintep-VG, Gilmar Soares Ferreira.

Várzea Grande tem aproximadamente 25 mil estudantes na rede pública municipal e 3,8 mil trabalhadores, sendo a metade de contrato temporário, informou o Sintep-VG.

Outro lado
A prefeitura do município disse que até o final desse mês, deverão ser entregues três escolas que estão em reforma. Para outras cinco que estão em obras, a previsão é que fiquem prontas em dois ou três meses.

De acordo com a prefeitura, foi elaborado um calendário especial para os alunos dessas unidades em obras, e que nele já estão previstos imprevistos como atrasos nas obras. Ainda segundo o Poder Público municipal, não haverá prejuízos em relação ao ano letivo.

Greve da rede municipal
Os trabalhadores da Educação de Várzea Grande retomaram as atividades na segunda-feira (21), depois de ter ficado em greve por menos de uma semana. A decisão por suspender o movimento grevista foi tomada na última sexta-feira (18), em assembleia da categoria.

fonte: g1 mt

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *