ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, lembrou nesta segunda-feira (14) que políticos da oposição também não encontraram espaço nos protestos realizados em todo o País ao longo deste domingo (13). Para Wagner, o verdadeiro “rei da festa” foi o juiz que comanda as investigações da Operação Lava Jato.

— Aécio achou que ia ser o rei da festa. O rei da festa foi o Moro.

O governador Geraldo Alckmin e o senador Aécio Neves, ambos do PSDB, foram vaiados na chegada à avenida Paulista. Ao chegarem ao protesto em São Paulo, eles foram recebidos aos gritos de “ladrão de merenda” e “corruptos”. Apoiadores dos políticos usavam buzinas para abafar os protestos.

Para Wagner, o plano traçado por Moro está “quase chegando no seu objetivo, que é a criminalização da política”.

— Não exatamente um objetivo, mas uma consequência.

O ministro também ressaltou sua preocupação de que o País esteja caminhando para outro “salvador da pátria”.

fonte : gazeta digital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *