Segundo diretores, não foram feitos repasses de janeiro e fevereiro.
Paralisação afeta unidades como a Santa Casa e Hospital de Câncer

Os hospitais filantrópicos em Cuiabá devem parar as atividades por 24 horas para cobrar repasses financeiros por parte do município e do governo de Mato Grosso. O movimento teve início na manhã desta quinta-feira (10) no Hospital Santa Helena, na Santa Casa de Misericórdia, no Hospital de Câncer e no Hospital Geral Universitário. Conforme as instituições, as quatro unidades representam quase 80% dos leitos do SUS (Sistema Único de Saúde) do estado.

A prefeitura de Cuiabá ainda não se posicionou sobre o assunto. A Secretaria de Saúde do Estado disse que a pasta efetua o repasse financeiro ao município, que por sua vez realiza o pagamento.

Os quatro hospitais atualmente somam cerca 3,5 mil internações por mês, sendo que 750 leitos são disponibilizados ao SUS. Em cada unidade, são feitas aproximadamente 350 cirurgias por mês. E o Hospital Geral Universitário e o Hospital Santa Helena realizam 1,1 mil partos mensamente, o que representa mais de 50% dos partos realizados no estado.

saiba mais

Conforme o presidente da Santa Casa de Misericórdia, Antônio Preza, não foi feito o repasse dos meses de janeiro e fevereiro para as cirurgias de média e alta complexidade. O montante somaria aproximadamente R$ 21,4 milhões, disse Preza, sendo R$ 6,5 milhões para a Santa Casa, R$ 6,4 milhões ao Hospital de Câncer, R$ 4 milhões para a Santa Helena e R$ 4,5 milhões ao Hospital Geral Universitário.

“A paralisação é por falta de regularização do repasse financeiro. Está atrasado. Queremos que o SUS olhe para as instituições filantrópicas. A gente sempre trabalhou com déficit”, disse Antônio Preza.

A paralisação é “de alerta”, afirmou o presidente da Santa Casa. Assim, devem ser interrompidas por 24 horas as atividades eletivas dos quatro hospitais. Os atendimentos de urgência e emergência devem ser feitos normalmente nesta quinta-feira.

Outro lado
Em nota, a SES-MT disse foi estabelecido em dezembro, por meio de portaria, repasse ao Fundo de Saúde de Cuiabá para suplementação do valor pago aos hospitais de R$ 5,7 milhões para dezembro, janeiro e fevereiro. E informou que as parcelas de dezembro e janeiro já foram repassadas para o município de Cuiabá.

Ainda segundo a SES-MT, nova portaria publicada no Diário Oficial na quarta-feira (09) garante mais dois meses de repasses – março e abril. O repasse, porém, fica sujeito a avaliação mensal, já que a portaria estabelece que as unidades devem encaminhar à gestão do Complexo Regulador de Cuiabá, no final de cada mês, relatório comprovando o cumprimento dos itens pactuados.

Fonte : G1 MT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *