Novo partido que une DEM e PSL pode juntar o Governador Mauro e o Presidente Bolsonaro em 2022

O governador Mauro Mendes (DEM) e o senador Jayme Campos (DEM) foram escolhidos para compor a Comissão Executiva Nacional Instituidora do Novo Brasil – partido criado através da fusão do DEM e PSL. A confirmação da nova legenda ocorreu nesta quarta-feira (6) em Brasília.

Mendes e Campos serão suplentes do novo partido que terá como presidente o deputado Luciano Bivar, que era presidente do PSL. Já o secretário-geral da sigla será ACM Neto, que presidia o DEM nacionalmente.   Além de Mendes e Campos, o deputado estadual Eduardo Botelho também estava presente no evento.

De acordo  Mauro Mendes,  o Brasil precisa de uma mudança no comportamento partidário. Segundo ele, um país não é sério quando se tem quase 40 partidos políticos. “Isso não representa a democracia. Boa parte dos brasileiros tem um pensamento muito negativo dos partidos políticos, pelo comportamento do partido e de muitos políticos”, disse Mende logo após a convenção.

Para Mauro Mendes, a diminuição de partidos poderá resgastar a credibilidade das legendas partidárias no Brasil. Conforme ele, a fusão entre o DEM e o PSL é importante para este movimento . “Acredito que haverá outras fusões porque esse movimento é inevitável. Nós cidadãos cansamos de tantas siglas partidárias e isso está sendo percebido pelos políticos, e quem faz isso primeiro vai ao encontro do que pensa o eleitor brasileiro”, afirmou.

O União Brasil já nasce como a maior sigla do país, com 82 deputados federais e 8 senadores. Com isso, a nova legenda terá o maior fundo eleitoral e partidário, bem como tempo de televisão no ano que vem.

Em Mato Grosso, o União também nasce como a maior sigla do Estado, com 6 deputados estaduais, 1 deputado federal e um senador. Porém, o cenário deverá mudar já que alguns parlamentares que eram filiados ao PSL deverão buscar outras legendas.

Após esta convenção, o União Brasil, que usará o número 44, deverá solicitar a aprovação junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A previsão para a oficialização na Justiça Eleitoral do novo partido deverá ocorrer em até 3 meses.

30 Shares:
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like
Leia Mais

Foco na Reeleição

O governador Mauro Mendes (DEM) afirmou aos seus correligionários durante a reunião do Democratas, na segunda-feira (17), que…