Escola Superior de Contas inova e lança Programação Anual de Capacitação

Seminários, oficinas, workshops, palestras e cursos integram a Programação Anual de Capacitação 2021 lançada pela Escola Superior de Contas do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) na manhã desta quinta-feira (9). A cartilha, que foi entregue ao presidente do órgão, conselheiro Guilherme Antonio Maluf, pelo supervisor da escola, conselheiro José Carlos Novelli, traz detalhes dos eventos realizados desde o início do ano e um planejamento para os próximos meses.

Na ocasião, Guilherme Antonio Maluf ressaltou que a iniciativa é inédita e que a programação será disponibilizada a variados públicos para ampliar o conhecimento dos temas de interesse da administração pública, focando sempre nas práticas de boa governança.

“Este é um ato pioneiro e que nos traz, além de satisfação, bastante tranquilidade para exigir com mais efetividade uma Escola que funcione e que realize cada vez mais capacitações. A partir disso, também já podemos fazer nossa previsão orçamentária.  Tenho certeza que o tribunal ganha muito com uma programação como esta”, disse.

O planejamento foi construído com base em diagnóstico específico, que contemplou as avaliações de desempenho dos servidores e as demandas de unidades técnicas e gerenciais do TCE-MT e do Ministério Público de Contas (MPC).

É o que explica o conselheiro José Carlos Novelli. “O trabalho é focado nos membros da área técnica do tribunal, de gestão, dos fiscalizados e Ministério Público de Contas. Agrupamos as propostas de acordo com o público-alvo e sua vinculação com os objetivos estratégicos da instituição. ”

Neste contexto, há que se destacar que, recentemente, a Escola firmou parcerias com a Escola Superior da Magistratura (Esmagis) do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Escola Judiciária Eleitoral (EJE), do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), e renovou a cooperação com a Escola Superior do Ministério Público de Mato Grosso (MPEMT).

No encontro, o supervisor adiantou que a proposta é ampliar o leque de instituições parceiras, por meio de cooperação técnica com a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), a Procuradoria Geral do Estado (PGE), a Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados (Ager-MT) e a Câmara de Vereadores de Cuiabá.

“Essas medidas permitem um salto de qualidade nas nossas atividades em comum, devido a soma de esforços, talentos e orçamentos, possibilitando que cada uma das organizações cumpra melhor as suas respectivas funções. Além disso, isso trará mais agilidade ao nosso corpo técnico e aos fiscalizados”, concluiu.

0 Shares:
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like