Gerente de banco é sequestrado e torturado; Polícia mata assaltante

Gerente de um banco do Distrito de União do Norte, próximo de Peixoto de Azevedo (691 km ao Norte de Cuiabá), foi sequestrado, torturado e ameaçado por assaltantes, que usaram a família dele para tentar roubar R$ 250 mil da agência bancária. Polícia foi acionada, entrou na ação e matou um dos assaltantes. O restante do grupo está foragido.

 

Segundo as informações apuradas pelo , o crime começou por volta das 12h30 de quarta-feira (25), quando o gerente chegou em casa para tomar banho. Depois que saiu do banheiro, percebeu que alguns objetos estavam foram do lugar.

 

Ele foi surpreendido pelos assaltantes que deram uma pancada em sua cabeça e em seguida, um golpe de gravata. Ele foi levado para o quarto e torturado com facas em seu corpo.

 

Um dos bandidos estava com uma arma de fogo e queria saber das chaves do cofre da agência que ele era gerente. Também questionavam sobre o valor existente no local.

 

Além disso, contaram para o refém que havia um grupo de assaltantes que estava no ‘campo de visão’ da família dele – descrevendo as características da filha, por exemplo, e da esposa, que saíram cedo e casa e logo voltaram.

 

Queriam R$ 250 mil

Depois das ameaças, os bandidos pediram R$ 250 mil em espécie. Combinaram que o valor deveria ser entregue para uma menina, menor de idade, que estaria aguardando a vítima depois das 18h.

 

A vítima foi trancada no banheiro e os suspeitos saíram do local. Os bandidos disseram que se ele comunicasse a polícia, matariam a esposa e a filha dele.

 

Mas, ele conseguiu falar com a mulher que informou que estava em segurança em uma agência bancária de Peixoto de Azevedo, acionando assim o setor de Inteligência da Polícia Militar, Força Tática e Polícia Civil, que foram até o distrito.

 

Plano tático

Em ação com base nas informações repassadas pelo gerente, as forças de segurança conseguiram receptar um dos integrantes do grupo, que já se posicionava no local para receber o pagamento que foi cobrado durante as ameaças.

 

Com o plano em ação, consta no relato policial que o assaltante se aproximou do veículo da vítima, acreditando que ele em que estava dirigindo, aproximou gritando para ele parar o carro e foi surpreendido pelos policiais.

 

Ele estava armado e para preservar a integridade física da equipe, foram disparados dois tiros contra o suspeito, que caiu baleado no chão.

 

Ele foi socorrido e encaminhado para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), onde a morte foi constatada.

 

Assaltante estava em posse de um revólver calibre 32 e não portava nenhuma documentação, por isso, não foi possível identificado. O restante do grupo ainda está sendo procurado pela Polícia. O caso segue em andamento.

0 Shares:
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like