Governador Mauro Mendes puxa a orelha do prefeito Emanuel Pinheiro .Veja

O governador Mauro Mendes (DEM) cobrou indiretamente o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), ações de assistência social para as famílias que têm buscado doação de ossos de carne na capital para se alimentarem.

 

“O governo [do Estado] está fazendo muito. E o que Cuiabá está fazendo? Hoje eu vou divulgar a quantidade de cesta básica que nós estamos distribuindo aqui [em Cuiabá]. Então o governo do Estado do Mato Grosso está fazendo isso no Estado inteiro. Agora as prefeituras têm que fazer também”, disse Mauro Mendes ao ser questionado novamente sobre o episódio.

 

Segundo Mendes, a sua gestão tem feito a sua parte ao focar na distribuição de cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade social e alimentar, além dos programas ‘Ser Família’ e ‘Ser Família Emergencial’.   Mendes ainda disse que as imagens ganharam repercussão internacional, chateia toda a população, mas afirmou que não seriam um “problema do Estado”.   “Nós estamos fazendo nossa parte. E a prefeitura está fazendo a dela?”, questionou novamente.

O governo do Estado vem pagando R$ 200 a cada 2 meses para famílias cadastradas nos programas ‘Ser Família’, que deverá permanecer até dezembro de 2022.

 

Já a prefeitura de Cuiabá decidiu realizar o levantamento das famílias que vão diariamente no açougue na região do CPA, para receber doação de ossinhos para se alimentarem.

 

Segundo a Assistência Social da capital, o objetivo é saber se essas famílias estão cadastrada em um algum programa social.

No início do mês o  revelou um vídeo, onde é possível ver populares pela calçada, que se inicia em uma esquina e percorre todo o quarteirão que dá acesso ao supermercado.  Mulheres, homens, crianças e idosos aguardam sentados na calçada e debaixo de sol forte e muito calor a abertura do estabelecimento para pegar os “ossinhos” de carne distribuídos pelo supermercado.

 

Segundo Joelson Oliveira, autor do vídeo e também morador do bairro, a pratica é comum de segunda a sexta-feira. Ele diz que o início da concentração de pessoas se dá por volta das 10h da manhã, uma hora antes do supermercado iniciar a distribuição dos ossos de carne.

 

Ainda de acordo com Joelson, a quantidade de frequentadores da fila teve aumento considerável nos últimos meses. “Antes, a movimentação era pequena, cinco ou seis, [número de pessoas] mas começou a crescer nos últimos tempos”, disse.   As imagens ganharam repercussão nacional na imprensa e nas redes sociais.

1 Shares:
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like