Mulher mata “amiga” a facadas por ciúmes do namorado, também esfaqueado

Dois casais estavam bebendo juntos desde a manhã de domingo (13). O que seria para ser um dia alegre entre amigos, acabou em discussão de duas “amigas” por ciúmes uma da outra e na morte Adriana da Silva, de 26 anos, que levou algumas facadas.

O namorado de Adriana, que estaria mantendo um relacionamento extra conjugal com a assassina de 32 anos, também foi atingido com golpes de faca, mas sobreviveu.

A bebedeira, segundo a Polícia Civil, segundo os protagonistas das cenas de sangue, começou pela manhã de domingo, terminou por volta das 20 horas em uma casa na Avenida Goiás, na cidade de Canarana (823 km ao Leste de Cuiabá).

A assassina foi presa em flagrante pela Polícia Militar (PM) e confessou ter matado a amiga por ciúmes, mas a Polícia Civil vai investigar se existem outras versões por trás da contada.

Acionada, a PM foi para o local e ainda teve tempo de presenciar Adriana correndo na frente pela Avenida Goiás e a assassina logo atrás com uma numa das mãos.

Adriana ainda chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos graves ferimentos e morreu quando estava sendo medicada em uma unidade de saúde.

A mulher acusada de matar Adriana não fugiu. Ela voltou para casa onde aconteceu o crime homicídio qualificado, onde foi presa, cuja motivação pode ter sido fútil.

Ainda na casa onde a mulher foi presa, a PM encontrou um homem ferido, que teve que ser levado também para a unidade de saúde onde ele segue em observação médica até a manhã desta segunda-feira (14).

O namorado da mulher acusada de matar Adriana, contou à Polícia, que deixou ela conversando na cozinha da casa com a amiga, local onde todos estavam bebendo desde cedo.

Logo em seguida as duas começaram a discutir, por motivos de ciúmes. A mulher que desferiu as facadas estava desconfiando que o namorado estava tendo um caso com a vítima.

Outro homem que estava na casa, que é ex-marido de Adriana, também foi ouvido. Ele contou que saiu para comprar refrigerante para o jantar e que, quando chegou, a confusão já estava acontecendo.

Ele disse que correu para tirar Adriana da casa e assim que conseguiu, a suspeita correu atrás da vítima. O homem conseguiu conter a agressora e jogou a faca para longe.

TRAIÇÃO – Presa em flagrante pela PM e autuada em crimes de homicídio qualificado e tentativa de assassinato, a acusada confessou os dois crimes à Polícia Civil.

Ela disse que tudo aconteceu depois que ela descobriu que Adriana teve um caso com o namorado dela.

19 Shares:
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like