Foi encontrado o Casal com os corpos carbonizados

O delegado de Porto dos Gaúchos (663 km a médio-norte de Cuiabá), João Antônio Batista Ribeiro Torres, disse que a família de Valdir Hennig encontrou a ossada dele e da esposa, Tatiane Medeiros Hennig, junto com a Polícia Militar. Os corpos, carbonizados, foram localizados na segunda-feira (3).

Conforme o delegado, a família do casal localizou uma trilha. No meio do caminho, eles se depararam com a Polícia Militar, que realizava diligências em busca de Valdir e Tatiane, desaparecidos desde o dia 28 de abril.

“Quem encontrou o corpo, a trilha que levava até os corpos, foram os parentes da vítima Valdir, o seu irmão e seu sobrinho. Estavam no local e ao saírem dali foram surpreendidos pela polícia militar”, relatou.

 

Em seguida, os militares e a família encontraram uma caminhonete L200 Triton, em uma mata densa. Apesar de estar carbonizada, o irmão e o sobrinho de Valdir reconheceram o veículo.

“No local foi encontrado um veículo extremamente semelhante a que a vítima utilizava, uma caminhonete L200, mas por estar totalmente carbonizada, não tinha cor, apenas lataria. Contudo, a placa que estava no veículo não dissolveu e identificava que era a placa que a vítima utilizava”, disse.

Ainda de acordo com o delegado, é cedo para apontar a motivação do crime. A Polícia Civil aguarda pelo laudo da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), tanto do veículo carbonizado, quanto do DNA das vítimas.

Desaparecimento
Desde o último sábado, policiais civis de Porto dos Gaúchos, com apoio do Corpo de Bombeiros se mobilizaram nas buscas em uma região de mata para a localização do paradeiro do casal Valdir, de 45 anos, e Tatiane Medeiros Hennig, de 46 anos, desaparecidos desde o dia 28 de abril.

As buscas são realizadas em uma extensa área de mata na zona rural de Porto dos Gaúchos, na ‘região do 47’, onde o casal tem uma propriedade, e conta com auxílio de cães farejadores do Corpo de Bombeiros de Tangará da Serra e da equipe de Juína.

Um irmão de Valdir procurou a delegacia de Porto dos Gaúchos na quinta-feira (29) relatando que o casal saiu da propriedade no dia 27 de abril para ir ao município de Itanhangá, combinando de retornar no dia seguinte. Diante da ausência dos dois, o irmão da vítima foi em busca deles em Itanhangá foi informado por familiares que os mesmos já haviam retornado a Porto dos Gaúchos na data combinada. O irmão de Valdir tentou contato no celular das vítimas e não conseguiu. Em seguida procurou a unidade da Polícia Militar.

Na estrada do trajeto até a propriedade da vítima foi encontrada uma árvore tombada para dificultar a passagem de veículos. Na sexta-feira, os policiais foram até a próriedade e próximo à estrada encontraram munições e cápsulas, um pedaço de relógio, uma máscara de tecido e vestígios de sangue.

0 Shares:
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like