Brasil pediu troca de embaixador chinês

05/05/2020. Crédito: Gabriela Bilo/Estadão. Brasil. Brasília – DF. O presidente da República, Jair Bolsonaro, fala com a imprensa no Palácio da Alvorada.

O governo brasileiro pediu à China, a troca do embaixador chinês no Brasil. Yang Wanming ocupa o cargo. O país ignorou os pedidos brasileiros e manteve o diplomata no posto.

As solicitações foram feitas depois de conflitos entre a embaixada e o filho do presidente e deputado federal, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). A informação dos pedidos foi divulgada nesse domingo (14.fev.2021) pelo jornal Folha de S.Paulo.

Os pedidos do governo Bolsonaro foram feitos em sigilo. A China não deu uma resposta formal. Mas fez chegar ao Ministério das Relações Exteriores a mensagem de que Yang Wanming tinha boa reputação no país asiático.

Poder360 entrou em contato com a embaixada e com o ministério. Não obteve resposta até a publicação deste texto. O espaço fica aberto para eventuais manifestações.

1º CONFLITO: RESPONSABILIDADE SOBRE PANDEMIA

Em 18 março de 2020, Eduardo Bolsonaro atribuiu à China responsabilidades pela pandemia. “Quem assistiu Chernobyl vai entender o que ocorreu. Substitua a usina nuclear pelo coronavírus e a ditadura soviética pela chinesa. A culpa é da China“, escreveu em seu perfil de Twitter.

1 Shares:
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like