O esquema de mensalinho a deputados nos governos Dante, Blairo e Silval deve voltar à pauta nos acalorados embates eleitorais de 2018, não só envolvendo candidaturas majoritárias, mas também entre aqueles que vão disputar cargos proporcionais de deputado. Riva confessou em depoimento à Justiça que nada menos que 33 parlamentares da época em que ele respondia como presidente e também como primeiro-secretário da AL recebiam o tal mensalinho do governo. Silval, em delação, citou que a grana, chegando a R$ 50 mil mensais, foi para o bolso de ao menos 16. Rodrigo, filho de Silval, gravou Wagner Ramos (foto), que aparece na imagem em suposta negociata. E Sílvio, ex-chefe de Gabinete do ex-governador, acabou de “detonar” os mensaleiros, filmando 11 deles. Três deputados citados nos escândalos vão estar concorrendo à reeleição: Wagner, Baiano Filho e Gilmar Fabris. Já Zé Domingos desistiu do novo teste das urnas por causa do escândalo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *