O presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (PSB), afirmou que não terá condições de pagar o salário de outubro dos servidores da Casa se o governador Pedro Taques (PSDB) não repassar o duodécimo.

 

A folha do Legislativo tem um custo de R$ 17 milhões. Há algum tempo, o Governo vem encontrando dificuldade para realizar os repasses aos Poderes e instituições. Conforme Botelho, somente com a Assembleia, o débito chega a R$ 55 milhões.

 

A situação é problemática. Se não pagar essa semana, não temos nem como pagar folha

Os valores em atrasos são referentes aos meses de agosto, setembro e outubro.

 

“A situação é problemática. Se não pagar essa semana, não temos nem como pagar folha”, disse Botelho, na manhã desta quarta-feira (25).

 

Segundo ele, ainda nesta semana uma reunião será realizada com o governador Pedro Taques para tratar do assunto.

 

O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Rui Ramos, também deverá participar do encontro. Conforme Botelho, o Judiciário também estaria enfrentando problemas em razão dos atrasos nos pagamentos do duodécimo.

 

Na última semana, inclusive, Rui Ramos notificou o governador a fazer os repasses das parcelas atrasadas.

 

No documento, o presidente do TJ-MT reclamou que o governador pagou apenas parcialmente os repasses constitucionais relativos ao mês de agosto, e ainda não quitou o montante devido para os meses de setembro e outubro deste ano.

 

De acordo com informações levantadas pela reportagem, os valores atrasados somam cerca de R$ 28 milhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *