O presidente Michel Temer embarcou na manhã de hoje (18) para os Estados Unidos, onde participa de jantar com o presidente do país, Donald Trump, e fará o discurso de abertura da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). Com a viagem de Temer, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, assume temporariamente a presidência da República.

Ainda hoje, em Nova York, Temer será recebido por Trump para o jantar. Também

devem participar os presidentes da Colômbia, Juan Manuel Santos, e do Panamá, Juan Carlos Varela, e a vice-presidente da Argentina, Gabriela Michetti. A crise na Venezuela deve ser um dos temas a serem tratados pelos presidentes.

Amanhã (19), Temer fará o discurso de abertura da 72ª Assembleia Geral da ONU, seguindo a tradição da organização de que o Brasil é o primeiro a ter palavra desde 1947. Será a segunda vez que Temer discursará na abertura do evento das Nações Unidas. No ano passado, ele reiterou o compromisso “inegociável” do Brasil com a democracia e abordou alguns conflitos internacionais, como o entre Israel e Palestina e a guerra da Síria.

Segundo o representante permanente do Brasil junto às Nações Unidas, Mauro Vieira, entre os destaques do discurso deste ano devem estar os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável e o Tratado para Proibição de Armas Nucleares, que deve ser ratificado por 26 países, entre eles o Brasil, na quarta-feira (20).

Ainda na terça (19), o presidente brasileiro se reúne com o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, e com líderes do Oriente Médio: Mahmoud Abbas, da Autoridade Palestina, Abdel Fattah El-Sisi, do Egito, e Benjamin Netanyahu, de Israel. No mesmo dia, ele se encontra com líderes dos países-membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e com o presidente do Fórum Econômico Mundial, Klaus Schwab.

A previsão é que na quarta-feira Temer volte à ONU para participar da cerimônia alusiva ao Tratado de Proibição de Armas Nucleares. O tratado foi assinado em 7 de julho deste ano por 122 países, em uma conferência proposta por Brasil, Áustria, México, África do Sul e Nova Zelândia. Porém, para entrar em vigor, precisa ainda ser ratificado por pelo menos 50 Estados. Nenhum dos países que detêm armas nucleares assinou o texto do tratado.

Na quarta-feira à tarde, Temer vai se encontrar com o presidente da Guiana, David Granger, e com o presidente do Irã, Hassan Rohani. A agenda do presidente brasileiro também prevê participação em seminário promovido pelo jornal Financial Times, com a presença do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Eles devem falar sobre oportunidades de investimento no Brasil. No mesmo dia, o presidente embarca de volta ao Brasil.

Os ministros da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, da Justiça, Torquato Jardim, e de Minas e Energia, Fernando Coelho, embarcaram para os Estados Unidos hoje com Temer. Outros ministros também vão integrar a comitiva presidencial, entre eles o das Relações Exteriores, Aloysio Nunes.

Maia recebe embaixador e ministro no Planalto

A agenda de Rodrigo Maia na Presidência começa nesta tarde quando recebe, no Palácio do Planalto, o embaixador do Paraguai, Manuel Maria Cáceres, às 15h. Em seguida, Maia tem reuniões com o secretário municipal de Governo de Saquarema (RJ), Antonio Peres Alves, e com o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leite.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *