Os servidores do Departamento Nacional de Trânsito (Detran) anunciaram que vão entrar em greve em todo o Estado a partir da segunda-feira (11). A medida é decorrente da ausência de proposta do Governo do Estado em relação ao reajuste salarial pleiteado pela categoria.

De acordo com a presidente do Sindicato dos Servidores do Detran (Sinetran), Daiane Renner, a categoria está em negociação junto a Secretaria de Gestão e Casa Civil há mais de quatro meses referente à tabela salarial que está com seis anos de defasagem.

Diversas mobilizações foram realizadas pelos servidores, sendo que na última paralisação, promovida no dia 17 de agosto, o Estado estabeleceu prazo de 15 dias para que este apresentasse proposta à diretoria do sindicato.

No entanto, o prazo encerrou sem uma resposta. “Na paralisação de 24 horas, o Governo anunciou que iria nos apresentar uma proposta em 15 dias, a categoria aguardou mais esse prazo depois de meses de luta. Contudo o prazo solicitado passou e mais uma vez e o Governo não cumpriu com o compromisso”, disse.

Segundo Daiane, não há motivos para o Governo não conceder a revisão da tabela salarial, visto que a categoria pede que seja realizado o reajuste já praticado nas demais carreiras do Estado. “Infelizmente vimos mais uma vez a recorrente prática do Governo de descumprir com acordos e compromissos firmados”, afirma.

Diante da ausência de proposta, os 930 servidores das unidades do Detran em todo o Estado vão entrar em greve a partir do próximo dia 11 até que o Governo retome o diálogo com a categoria.

“Até o momento o Governo não contactou o Sindicato para nenhuma reunião nem nos apresentou uma proposta por escrito para que pudéssemos levar para a categoria avaliar em assembleia, o que demonstra que não está preocupado com o prejuízo que causará à população”, encerrou Daiane.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *