O governador Pedro Taques (PSDB) determinou a exoneração do secretário-chefe e o secretário-adjunto da Casa Militar, coronéis Evandro Lesco e Ronelson Barros, respectivamente, presos por suposto envolvimento no esquema de grampos clandestinos montado no Núcleo de Inteligência da Polícia Militar, denunciado em maio deste ano. Também foi exonerado o cabo da Polícia Militar Gerson Luiz Ferreira.

No comando da Casa Militar foi nomeado o tenente-coronel Wesney de Castro Sodré como novo chefe da Casa Militar, que já estava respondendo interinamente pela pasta desde que Lesco foi preso.

Os três são citados no esquema de escutas ilegais na modalidade barriga de aluguel, denunciado pelo promotor de Justiça e ex-secretário de Segurança Pública, Mauro Zaque.

Iomat

Lesco é apontado como responsável pela compra dos equipamentos de escuta, cuja nota fiscal da aquisição de dois equipamentos pelo coronel, ao custo de R$ 24 mil, foi juntada por Mauro Zaque no material encaminhado por ele a Procuradoria-Geral da República (PGR) no bojo da investigação sobre o esquema de escutas ilegais que vinha sendo operado em Mato Grosso.

Grampos ilegais – O caso dos grampos ilegais veio à tona após denúncia feita pelo promotor de Justiça e ex-secretário de Segurança, Mauro Zaque.

Militares teriam se utilizado irregularmente do sistema “Guardião” de interceptação telefônica, bem como formalizado pedidos de interceptações telefônicas e respectivas prorrogações, como também dos relatórios de inteligência, com desvio de finalidade, a fim de que, na clandestinidade, obtivessem chancela judicial para execução de escutas indevidas.

O inquérito policial militar foi instaurado e está sob a responsabilidade do coronel Jorge Catarino e apura a participação dos militares no crime. Ele protocolou junto ao Tribunal de Justiça, o relatório preliminar do caso e apontou a necessidade de realização de diligências complementares, como a coleta de novos depoimentos.

Iomat

 

 

fonte ; GD

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *