A bancada de Mato Grosso em Brasília revelou que a emenda parlamentar destinada a dar fôlego à Saúde Pública do Estado, e ainda equipar o novo Pronto-Socorro de Cuiabá, será de R$ 156 milhões. O valor inicialmente informado era de R$ 80 milhões.

 

Segundo o líder da bancada, deputado Victorio Galli (PSC), não houve aumento no repasse, que será feito pelo Governo Federal.

 

Ele explicou que este era o valor original da emenda dos deputados. Entretanto, a União contingenciou 40%, caindo para os R$ 80 milhões.

 

“Conversei com o ministro da Saúde [Ricardo Barros] e esclareci a ele a dificuldade que temos na Saúde do Estado. Houve um contingenciamento do valor total das emendas, agora, excepcionalmente para Mato Grosso, ele descontingenciou e manteve a proposta original”, disse o deputado.

 

Fizemos um trabalho de gestão em cima disso, mostramos esses problemas e eles voltaram o valor original das emendas

O governador Pedro Taques (PSDB) defendia que o montante fosse utilizado para quitar débitos acumulados na Saúde do Estado. Desde o ano passado, o Executivo tem atrasado, por exemplo, repasses aos hospitais regionais.

 

Entretanto, houve resistência de membros da bancada e do prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (PMDB), que esperava que o montante fosse completo para equipar o novo hospital da Capital.

 

“Fizemos um trabalho de gestão em cima disso, mostramos esses problemas e eles voltaram ao valor original das emendas. Agora, tudo vai para o Estado, que vai recambiar para Cuiabá e demais Municípios”, explicou Galli.

 

O valor, entretanto, ainda não tem data para ser liberado.

 

Agenda

 

Taques, Galli e outros parlamentares de Mato Grosso seguem em agenda em Brasília, nesta quarta-feira (05), de modo a ampliar repasses para o setor e também para a melhoria dos aeroportos do Estado.

 

Eles devem se encontrar com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, do Meio Ambiente, Sarney Filho, ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *