Três adolescentes são presos pela morte da comerciante Rosinéia da Conceição, 41, executada com um tiro certeiro no coração, no início da noite de terça-feira (28) em Cáceres (225 km a oeste).

Dois confessaram ter participação direta no crime e um terceiro ficou responsável por guardar a arma usada no assassinato. A prisão dos suspeitos resultou de operação conjunta entre a Polícia Civil e Militar.

Dois adolescentes, D.D.O., 14, e D.B.C., 17, foram presos pela PM, depois de terem confessado o homicídio para suas mães. As mulheres então procuraram a Polícia e marcaram encontro com os filhos para que se entregassem.

Já, o adolescente R.T.S.C., 17, que guardou o revólver calibre 32 após o crime, foi preso em casa, na manhã de quarta-feira (1), pela Polícia Civil.

 

Segundo o investigador Anísio da Silva, da Divisão de Homicídios da Polícia Civil de Cáceres, o adolescente D. de 17 anos, disse que matou a comerciante, depois que ela lhe disse que já teria encomendado a morte dele. O motivo seria uma suposta agressão dele a filha menor da vítima.

No dia do crime, o outro adolescente de 14 anos o levou até a casa da vítima, em sua moto, em um loteamento novo no Jardim Aeroporto.

Chegando ao local, ele chamou Rosinéia pelo apelido e quando ela foi em sua direção fez o disparo certeiro. O autor do crime disse que tinha uma única munição na arma. O assassinato foi presenciado pelo filho da vítima, um adolescente de 12 anos.

Em relação ao revólver, disse que já tinha ele há algum tempo. Disse que portava arma para sua segurança, quando ia jogar futebol no bairro, apontado por ele como violento. Depois de autuados pelo homicídio os três foram encaminhados para a Delegacia Especializada do Adolescente (Dea).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *