Durante discurso na solenidade de abertura dos trabalhos da Câmara Municipal, o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (PMDB) anunciou que não vai autorizar o reajuste da tarifa do transporte neste ano.

 

Atualmente, a tarifa do transporte coletivo em Cuiabá custa R$ 3,60 e os empresários do setor reivindicam aumento para R$ 4,20.”O momento é de austeridade nas contas públicas do município e o cidadão não pode pagar caro por um sistema deficiente e caro”, disse.

“Não haverá reajuste da tarifa. O preço já custa muito caro ao cidadão. Se a União, Estado e município pregam medidas de economia não podemos aumentar um serviço essencial ao cidadão e sacrificá-lo em suas contas”, afirmou.

Os empresários alegam que o reajuste serve para cobrir perdas inflacionárias, aumentos nos preços dos combustíveis, de peças e de gastos com pessoal.

Os seguidos reajustes são criticados por movimentos sociais. Isso porque as empresas incluem na planilha até mesmo gastos com cobradores de ônibus, função já inexistente, para reivindicar aumento na tarifa.

O último aumento da tarifa do transporte coletivo em Cuiabá ocorreu no ano passado. Na ocasião o ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (PSB) autorizou o reajuste da tarifa de R$ 3,10 para R$ 3,60.

 

fonte ; gd

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *