“A vida ensina as pessoas”. A frase é do senador Wellington Fagundes (PR), ao falar sobre a postura do deputado estadual e agora secretário de Estado de Cidades (Secid), Wilson Santos (PSDB), nas últimas eleições.

O congressista quem tem sua base em Rondonópolis qualificou o parlamentar tucano de “menino de recados” do chefe do governador Pedro Taques (PSDB). “Eu estou sendo muito cobrado pelos meus companheiros e meus eleitores de que tenho que processar o governador e o Wilson. Não quero ter que fazer isso, sabe, pois a própria vida ensina as pessoas”, afirmou Wellington, em uma entrevista ao programa ‘O Livre’, apresentado pelo jornalista Augusto Nunes.

Durante a campanha eleitoral deste ano, o então candidato a prefeito de Cuiabá chamou Welligton de “trombadinha” numa referência ao crescimento do patrimônio do parlamentar republicano que está na vida publica há quase 30 anos. Wilson acabou sendo derrotado pelo deputado estadual Emanuel Pinheiro (PMDB) após a disputa do segundo turno pelo palácio Alencastro.

O senador contou que não é a primeira vez que Wilson Santosandidato derrotado a Prefeitura de Cuiabá nas últimas eleições tem este tipo de atitude. Fagundes contou uma passagem acontecida há quase 30 anos atrás, envolvendo ele e Wilson Santos.

Segundo o senador, a mágoa com o tucano se mantém. “O Wilson disse certa vez, lá em 1988, que queria ir para Rondonópolis e ficar na minha casa. Eu o recebi muito bem, na sexta, sábado e domingo. Na tarde do domingo, depois do almoço, ele me disse que teria que teria que fazer um discurso na cidade, para a pré-campanha do Carlos Bezerra, de quem hoje ele fala mal. Neste discurso, alguém soprou no ouvido e ele falou mal do Julio Campos e de mim. Ele disse que eu nunca tinha feito nada e que implante de cabelo era coisa de gay”, contou.

Wellington Fagundes revelou que o perdoou na época por acreditar na inocência de Wilson, mas que o tucano repetiu o gesto nas últimas eleições e novamente se deixando levar por fatores externos. “Ele repetiu a mesma abordagem e agora quem soprou no ouvido dele foi o governador do Estado de Mato Grosso. Ele, Wilson Santos, ser um menino de recado, tudo bem, mas o governador se prestar a isso. Isso está gravado”, pontuou Fagundes.

Durante o período eleitoral, o tucano chamou o senador republicano de ladrão e trombadinha. “Eu tenho minhas divergências com Mauro (Mendes, atual prefeito). Disputei eleição, enfrentei, ralamos juntos, é natural que fiquem rusgas. Mas não posso admitir entre a lisura, o caráter e a postura do prefeito Mauro Mendes com esse trombadinha chamado Wellington Fagundes” , afirmou Wilson na ocasião.

 

 

fonte ; folha max

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *