O Sindicato dos Bancários de Mato Grosso se manifestou contra o plano do Governo Temer de fechar agências do Banco do Brasil (BB) em todo país.

 

O anúncio divulgado no domingo (20), pelo Conselho de Administração do Banco do Brasil, e prevê um conjunto de medidas de reorganização institucional, que deve ser instalado no decorrer de 2017, juntamente com um plano de aposentadoria incentivada.

Segundo o diretor do Sindicato dos Bancários em Mato Grosso, José Maria Guerra, o plano do Governo Federal vai prejudicar ainda mais o atendimento à população, já que atualmente existe uma carência de servidores nas agências em todo o estado e com esta medida a situação ficará ainda pior.

O diretor acredita que os municípios menores serão os mais afetados. “Os servidores do Governo do Estado recebem pelo Banco do Brasil e com o fim das agências muita gente vai ter que se deslocar até municípios vizinhos para fazer operações financeiras”.

Ele considera o plano do Governo Temer como “escondido”, visto que os sindicatos de todo o Brasil não foram ouvidos para a tomada de decisão. “Vamos fazer uma análise de tudo isto e com certeza faremos manifestações nas agências que irão fechar em Mato Grosso”.

Em todo Estado existem mais de 150 agências, que empregam cerca de mil e 500 pessoas. No Brasil ultrapassa de 5 mil agências.

Saiba mais
Com este novo plano, 379 agências serão transformadas em postos de atendimento e 402 serão desativadas.

O BB alega que as mudanças não vão comprometer a presença da instituição nos municípios em que atua.

O banco informou  ainda que a economia anual com despesas administrativas, exceto pessoal, é estimada em 750 milhões de reais, sendo 450 milhões de reais decorrentes da nova estrutura organizacional e R$ 300 milhões da redução de gastos com transporte de valores, segurança, locação e condomínios, manutenção de imóveis, entre outras.

Também foi aprovado um plano de aposentadoria incentivada, com período de adesão voluntária até 9 de dezembro, que tem como público alvo 18 mil funcionários que já reúnem as condições para se aposentar.

Para incentivar a adesão, o banco vai oferecer valor correspondente a 12 salários, além de indenização por tempo de serviço, que varia de 1 a 3 salários, dependendo do tempo de empresa. O período de adesão ao plano vai até 9 de dezembro. Depois disso, o banco vai divulgar o impacto financeiro do plano.

O BB também vai oferecer redução de jornada de 8 para 6 horas diárias a 6 mil assessores da direção geral e superintendências, com objetivo de diminuir em 16,25 por cento o salário médio.

Simultaneamente ao processo de redução de agências, o banco pretende abrir 255 unidades de atendimento digital em 2017.

Com isso, o banco espera elevar dos atuais 1,3 milhão para 4 milhões o número de clientes atendidos por esse canal até o fim do ano que vem.
fonte ; gd

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *