Emanuel Pinheiro (PMDB) e Wilson Santos (PSDB), levaram a disputa pela Prefeitura de Cuiabá para ser decidida no 2º turno. Embora tenham trocado acusações e provocações durante boa parte da campanha no 1º turmo, no Centro de Eventos do Pantanal, local onde ocorreu a totalização dos votos neste domingo (2), ambos deixaram de lado o clima de revanchismo. Eles se abraçaram, trocaram cordialidades, conversaram por alguns minutos e posaram para as câmeras como “velhos e bons amigos”.

Apoiadores de ambos os lados devidamente credenciados para estarem no espaço, além de comemorarem, também trocaram provocações. Os integrantes do grupo de Emanuel eram os mais “animados” e bastava o tucano Wilson Santos começar a conceder uma entrevista que logo começavam os gritos de Emanuel e “é 15, é 15, é 15”.

Nas entrevistas, no entanto, cada um dos adversários sinalizou que o 2º turno será acirrado e o nível de acusações e trocas de farpas tende a aumentar.

Emanuel Pinheiro foi o mais votado alcançando 34,15% dos votos válidos e comemorou. “Enfrentamos uma máquina poderosíssima que é a máquina do governo do Estado, mas no entanto, nós temos o povo do nosso lado e queremos agora conversar diretamente com a população cuiabana, com os eleitores, com os partidos e com os candidatos que não passaram do 1º turno”. Ele faz referência ao fato de Wilson, que teve o apoio do governador Pedro Taques (PSDB) ter terminado a disputa com 28,4% dos votos válidos.

O peemedebista também se mostrou solidário candidato Procurador Mauro do Psol que logo no início da campanha aparecia liderando as pesquisas de intenções de votos e no decorrer da disputa passou a ser alvo de críticas dos demais adversários terminando a campanha no terceiro lugar com 71.336 votos (24,85%).

“Quero me solidarizar aqui em público com o Procurador Mauro do Psol que foi covardemente atacado e agredido. Fizeram um jogo baixo com ele não dando oportunidade para ele se defender até porque só tinha 19 segundos na TV. Então, quero mandar uma mensagem de solidariedade ao Psol, ao Procurador Mauro e aos seus eleitores”, disse Emanuel Pinheiro.

Em seguida, ele ressaltou que já tem sua coligação e aliança, sinalizando que sua solidariedade não seria no sentido de tentar trazer o Procurador Mauro para o seu grupo no 2º turno. “Já temos a nossa coligação, a nossa aliança. Queremos uma coligação com o povo cuiabano, manter contato com a população cuiabana que nos deu quase 100 mil votos liderando a disputa para o 2º turno e mostrando que não quer a baixaria, não quer o jogo rasteiro e quer sim uma campanha limpa e propositiva como a que fizemos para a Prefeitura de Cuiabá e chegamos à liderança”, argumentou Pinheiro.

Já o tucano Wilson Santos lembrou que seus 2 mandatos como prefeito de Cuiabá foram conquistados numa disputa de 2 turno. “Estou tranquilo. Esse é o 3º segundo turno que vou disputar. Já temos experiência como prefeito de Cuiabá, temos serviço prestado à cidade e Cuiabá terá oportunidade de definir entre 2 grupos políticos.

O tucano já sinalizou, nas entrelinhas, que pretende exploarar ainda mais o fato de seu adversário estar ligado a figuras do ex-governo Silval Barbosa, atualmente preso por corrupção em Cuiabá. Vale lembra que do grupo de Wilson Santos também existe o ex-secretário de Educação, Permínio Pinto (PSDB) preso por corrupção ocorrida no atual governo de Pedro Taques.

João Vieira

“Cuiabá terá a chance de analisar e escolher a melhor proposta, aquela mais exequível, quem compõe cada grupo, quais são os parceiros desse grupo, qual é o seu histórico, que serviço já prestou à nossa gente, quais são suas propostas e a possibilidade de executá-las”, disse Wilson Santos.

Por fim, o tucano também questionado se está descartado um eventual apoio do Psol. “Se for em cima do nosso programa de governo, nós estamos aceitando, não vamos arredar o pé. É o nosso plano de governo que propõe a busca de uma sociedade mais justa, que propõe reduzir a miséria, as desigualdades sociais na Capital, que produz avançar em infraestrutura, a conclusão de algumas unidades de saúde importantes, novas avenidas para Cuiabá, a melhoria do desenvolvimento humano na nossa cidade, especialmente a melhoria da qualidade da educação ofertada aos mais humildes em Cuiabá”, disse Wilson.

 

 

fonte ; gd

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *