Considerado cristão novo na vida pública, o deputado federal Fábio Garcia (PSB) vai disputar a Prefeitura de Cuiabá pelo arco de aliança governista. O martelo foi batido nas primeiras horas desta sexta-feira (5), após muita relutância da família e do próprio Garcia, quem cumpre o primeiro mandato na Câmara dos Deputados e até 2012 só tinha atuado na iniciativa privada.

Sua chapa será completada pelo vereador Maurélio Ribeiro (PSDB), como vice, com apoio do governador José Pedro Taques (PSDB), vice-governador Carlos Fávaro (PSD) e prefeito Mauro Mendes (PSB). Apenas a participação do ministro da Agricultura, senador Blairo Maggi (PP), ainda não é certeza, porque o PP teria migrado para a coligação do deputado Emanuel Pinheiro (PMDB), para reforçar a indicação do vereador Haroldo da Açofer Kuzai (SD), presidente da Câmara de Cuiabá, como vice da chapa.

Fabinho, como é chamado por familiares e amigos, assume a empreitada após a desistência do projeto de reeleição de Mauro Mendes, anunciada nesta quinta-feira (4), numa das maiores reviravoltas políticas das últimas décadas, em Mato Grosso.

Depois do anúncio de Mendes, no início da manhã, dirigentes de PSB, PSD, PSDB, PP e SD, liderados por Taques, Fávaro e o deputado federal tucano Nilson Leitão, passaram toda quinta-feira em diversas reuniões discutir uma alternativa e buscar um novo nome, capaz de brigar pelo Palácio Alencastro.

Até a noite de quarta-feira (3), a especulação era para saber quem seria o candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada por Mendes. Chegou-se a encomendar pesquisa de opinião pública sobre tendência do eleitorado – quantitativa e qualitativa – para avaliar os melhores nomes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *