O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Gley Alves, determinou a expulsão de um soldado e um cabo da corporação, nesta terça-feira (8). Os atos foram publicados no Diário Oficial do Estado.

 

De acordo com a Corregedoria da PM, o soldado C.R.R. teria facilitado a entrada de drogas na Penitenciária Central do Estado (PCE), no bairro Pascoal Ramos, em Cuiabá, em novembro de 2010.

 

Consta no ato de demissão que o PM deixou uma mulher, identificada pela iniciais D.M.B., entrar na penitenciária com 72,74 gramas de maconha. A Corregedoria da PM não descobriu para quem a droga foi entregue.

 

Durante as investigações, foram encontrados em posse de D.M.B. dois celulares pertencentes ao soldado.

 

“Dando-nos a certeza de que o disciplinado pouco se importava com as relações que mantinha dentro e fora de seu âmbito profissional, e colocando em dúvida seu compromisso com o serviço desempenhado na referida penitenciária”, consta no ato de demissão.

 

Já o cabo E.G.M. foi preso em 2013, sob a acusação de tráfico internacional de armas de fogo e munições.

 

Conforme o Comando da PM, ele foi detido no município de Maracaju (MS), quando retornava da cidade de Pedro Juan Cabalerro, no Paraguai.

 

Com ele, foram encontrados dois revólveres de uso restrito e várias munições.

 

Consta no ato de demissão que o cabo praticou o crime quando já se encontrava inativo (na reserva remunerada).

 

“Por outro lado, existem circunstâncias agravantes: prática simultânea ou conexão de duas ou mais transgressões, conluio de duas ou mais pessoas, por ter praticado a transgressão com premeditação, ter sido praticado a transgressão em presença de público de maneira que a transgressão disciplinar militar é classificada de natureza grave nos termos do artigo 19, do RDPMMT”, diz trecho do documento.

 

Diante da acusação, o comandante determinou a expulsão imediata do policial, o recolhimento da identificação funcional, do fardamento e de todas as armas que estiverem em sua posse.

 

Tráfico de drogas

 

Na última semana, o Comando Geral também determinou a expulsão de outros três policiais militares.

 

O primeiro, por tráfico de drogas. O segundo, por porte ilegal de arma de fuga e adulteração de veículo. E o terceiro, por fraudar concurso da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) para ingressar no oficialato da Polícia Militar.

Fonte : Mídia News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *